Publicidade

Posts com a Tag Detroit Tigers

sexta-feira, 25 de março de 2011 MLB - Beisebol | 01:27

ARMA SECRETA DE CADA TIME DA LIGA AMERICANA

Compartilhe: Twitter

Uma semaninha! É só isso que falta para o início da temporada da MLB.  Cada temporada reserva algumas surpresas e esse ano promete a mesma coisa.   De vez em quando jogadores novos surgem do nada e se tornam estrelas.  Às vezes é um veterano, desacreditado, que mostra que ainda tem gasolina no tanque.  Eu escolhi um jogador de cada time que pode fazer a diferença em sua respectiva equipe.  O atleta que pode ser a peça final do quebra-cabeça.

AL EAST

Josh Beckett

New York Yankees – Ivan Nova

Ele mostrou que tem potencial pra ser um bom jogador no ano passado.  Nova começou 7 jogos e não foi mal.  Agora, o menino de 24 anos esta arrebentando no Spring Training.  Em 14 entradas ele cedeu apenas 2 corridas.  Os Yankees precisam de um bom arremessador na rotação titular além de CC Sabathia.  Se Nova se tornar esse atleta, os Yankees terão grandes possibilidades de vencer a divisão pelo terceiro ano seguido.

Boston Red Sox – Josh Beckett

Eu estou muito preocupado com Josh Beckett.  4 anos atrás, ele era considerado um dos melhores arremessadores da liga e foi uma peça crucial do time do Boston que venceu a World Series.  Sem Beckett, Boston nem teria conseguido a classificação.  Infelizmente, a produção dele tem diminuído muito nos últimos anos.  Beckett cedeu 45 home runs nos últimos dois anos e em 2010 batalhou as contusões.  Ele não vem arremessando bem no Spring Training e vai começar o ano como o quarto arremessador da rotação titular.  Os Red Sox têm um grande ataque mas vão precisar de Beckett pra erguer mais um troféu.  Vamos ver se ele dá conta do recado.

Toronto Blue Jays – Jesse Litsch

Litsch perdeu boa parte da temporada passada e passou por uma cirurgia em Agosto.  A boa notícia é que ele está tendo um ótimo Spring Training.  A rotação titular dos Blue Jays tem dado um baita azar nas últimas temporadas.  Roy Halladay e AJ Burnett foram embora pra ganhar mais dinheiro e Shaun Marcum se machucou e agora joga nos Brewers.  Os Blue Jays precisam que alguém (que não está cotado pra fazer grandes coisas) supere as expectativas.  Litsch está pronto pra mostrar que ele pode ser esse cara.

Baltimore Orioles – Matt Wieters

Eu sei que em duas temporadas na MLB o catcher dos Orioles não fez muita coisa.  Mesmo assim, ainda acredito no talento de Matt Wieters.  O garoto de 24 anos era considerado um candidato a ser uma das novas estrelas do beisebol.  Infelizmente, ele decepcionou no ano passado, batendo apenas 11 home runs.  Os Orioles fizeram varias aquisições importantes nessa intertemporada (Vlad Guerrero, Derek Lee, Mark Reynolds e JJ Hardy) e eu sinceramente acho que esses veteranos vão tirar a pressão de cima do jovem Wieters.  Eu acho que ele tem tudo pra deslanchar.

Tampa Bay Rays – Manny Ramirez

Exatamente! Manny Ramirez.  O veterano está matando basebolas nessa pré-temporada e parece estar mais dedicado do que nunca depois de assinar um contrato de apenas um milhão de dólares com o Tampa Bay Rays.  Após duas temporadas ruins, Ramirez parece um homem  numa missão: provar que ainda é um dos melhores rebatedores da MLB.  Ele nunca rebate bem no Spring Training e geralmente hiberna durante os dois primeiros meses da temporada.  Esse Spring, ele está com 3 home runs e um aproveitamento de 35%.  Parece que o urso está acordado, my friends.  Isso pode ser uma notícia ruim para o resto da Liga Americana.  Os Rays agradecem.  Tampa vai precisar de Ramirez, especialmente com as saídas de Carl Crawford e Carlos Pena.  Se Ramirez bater 35 home runs e impulsionar 100 corridas, os Rays podem incomodar na AL East.

AL CENTRAL

Gordon Beckham

Detroit Tigers – Max Scherzer

Eu sei que Scherzer não está tendo o melhor Spring Training do mundo (5,40 ERA) mas ele mostrou que merece estar na MLB com um bom desempenho no ano passado (12 vitórias).  Os Tigers estão depositando muita confiança nesse garoto e precisam de um bom arremessador alem de Justin Verlander e Rick Porcello na rotação titular.  O ataque e bullpen já são bons.  Se Scherzer desempenhar e formar um trio sólido com Porcello e Verlander, os Tigers terão tudo pra voltar aos playoffs pela primeira vez desde 2006.

Chicago White Sox – Gordon Beckham

Esse pode estar pronto pra explodir. Hello, bomba relógio!  O terceiro anista de 24 anos, tem tudo pra produzir uma temporada de 20 HR, 90 RBI e aproveitamento de 30%.  Dois anos atrás ele bateu 14 HR e foi um dos melhores calouros da temporada.  2010 não foi bom (9HR, 25%) mas eu acho que ele volta com tudo nessa temporada.   Com 3 HR e 35% no Spring Training o jovem já mostra que está pronto pra deixar o ataque dos White Sox mais dinâmico.

Minnesota Twins – Joe Nathan

Joe Nathan sempre foi um dos melhores fechadores da Liga desde que chegou aos Twins em 2004.  Agora ele é uma incógnita.  Depois de passar por uma cirurgia e perder a temporada inteira de 2010, ninguém sabe se veremos o velho Nathan no montinho.  Os Twins perderam várias peças importantes do bullpen.  O time precisa de Nathan mais do que nunca em 2011.  Infelizmente, ele não vem bem no Spring Training (9 corridas cedidas em 7,1 entradas).  Um bom Nathan pode ser a diferença entre uma vaga nos playoffs e uma equipe medíocre.

Kansas City Royals – Alex Gordon

Os Royals não vão a lugar nenhum nessa temporada.  (Eu acho que o roster inteiro teria que ter a temporada dos sonhos pra Kansas City chegar aos playoffs.)  Eu só estou curioso pra ver se Alex Gordon finalmente vai se tornar o jogador que todos sabem que ele pode ser.  O atleta de 27 anos está começando sua quinta temporada e ainda deve muito aos torcedores dos Royals.  Nesse Spring Training ele parece estar muito focado (4 HR, 34%).  Gordon disse que está se sentindo muito bem no bastão e mudou algumas coisitas em seu “swing”.  Só quero ver.

Cleveland Indians – Grady Sizemore

O torcedor dos Indians pode se preparar para mais uma temporada infernal. Hello, hell!  O roster não está nada guapo.  Muy feio para falar a verdade.  Lembra quando Grady Sizemore era um dos melhores jogadores da liga? Faz tempo, né?  Bom, ele ainda está se recuperando de uma cirurgia de microfratura no joelho, realizada em junho do ano passado.  Ele está começando a jogar no  Spring Training mas vai iniciar o ano na lista dos contundidos (ele espera voltar ainda em abril).  Grady bateu 33 HR e roubou 38 bases em 2008.  O torcedor espera que ele volte a esse nível em 2011.

AL WEST

David DeJesus

Anaheim Angels – Dan Haren

A última vez que Dan Haren arremessou uma temporada completa na Liga Americana, ele terminou com o terceiro melhor ERA (3,07) da AL.  O ano passado foi complicado para o atleta, que começou a temporada em Arizona antes de ser trocado para os Angels.  Haren tem sido um dos arremessadores mais consistentes da MLB nos últimos 5 anos.  Eu sinceramente acho que ele e Jeff Weaver têm a capacidade de formar a melhor dupla de arremessadores da Liga Americana.  Se isso acontecer, os Angels vão pros playoffs.

Texas Rangers – Derek Holland

Os Rangers perderam Cliff Lee e precisam de um canhoto que possa substituí-lo. (Percebe-se que eu não falei “substituí-lo a altura” pois isso seria quase impossível).  Holland vai ter que jogar bem e mostrar mais consistência esse ano.  Ele foi  importante nos playoffs e tudo indica que o nervosismo não vai ser um fator durante a próxima temporada.  O menino de 24 anos vem bem no Spring Training (ERA de 3,21) e possui bom talento.  Eu acho que esse pode ser o ano dele.

Oakland A’s – David DeJesus

Olho no Oakland A’s esse ano!  O grupo de arremessadores é excepcional e o time contratou alguns bons rebatedores, incluindo David DeJesus.  Os A’s tiveram o quarto pior ataque e apenas um time da Liga Americana (Seattle) bateu menos home runs no ano passado.  Oakland precisa de mais potência no bastão pra complementar um excelente grupo de arremessadores (melhor ERA da Liga Americana em 2010).  David DeJesus pode ser a resposta.  O  jogador estava vivendo sua melhor fase como profissional no ano passado antes de se machucar e perder os dois últimos meses da temporada.   45 rebatidas duplas e um aproveitamento de 32% não estão fora de cogitação esse ano.  Estou curiosíssimo pra ver o que ele faz em 2011.

Seattle Mariners – Justin Smoak

Esse time tem mais buracos do que um queijo suíço.  Coitados de Ichiro Suzuki e Felix Hernandez (Cy Young do ano passado) que estão presos em Seattle.  O time precisa de muita coisa, especialmente alguém que consiga bater a basebola nas arquibancadas.  Os Mariners bateram 101 home runs no ano passado (apenas 156 a menos que Toronto Blue Jays), pior marca da liga.  Justin Smoak, adquirido na troca que mandou Cliff Lee para Texas, pode ser a resposta.  O segundo anista de 24 anos (parece que todo mundo nessa lista tem 24 anos), bateu 13 home runs em apenas 100 jogos no ano passado.  Vamos ver se ele consegue alavancar esse número pra 25.  Uma coisa é certa, será mais uma temporada complicadíssima para os Mariners.

O que acham??  Quem vai deslanchar em 2011??

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

domingo, 30 de maio de 2010 MLB - Beisebol | 17:07

ROY HALLADAY: SIMPLESMENTE PERFEITO

Compartilhe: Twitter

Pela vigésima vez na história, e segunda vez em três semanas, um arremessador conseguiu o momento mais especial do beisebol: um jogo perfeito.  No dia 9 de Maio, a comemoração foi de Dallas Braden. Neste Sábado, foi a vez de Roy Halladay chegar ao momento auge de sua carreira.  27 jogadores do Florida Marlins foram ao bastão e  27 foram eliminados na vitória dos Phillies por 1 a 0.  Ninguém chegou em base. Dois jogos perfeitos na mesma temporada.  Isso não acontecia há 130 anos!

Roy Hallady comemora com Ryan Howard e Carlos Ruiz.

Tudo estava funcionado para o veterano de 33 anos. “No aquecimento antes da partida, eu senti que estava controlando muito bem os arremessos.  Consegui levar essa mesma consistência pra partida…é algo que você acha que é impossível.  Quando eu consegui a segunda eliminação (da nona entrada), aí eu senti que tinha uma chance.” disse Halladay. Mais de 25 mil torcedores testemunharam a obra de arte. Depois do jogo, até o Vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden ligou para o vestiário dos Phillies pra congratular Halladay.  O feito também não passou despercebido a diretoria do Florida Marlins que mostrou muita classe.  Halladay foi presenteado com o piso de borracha do montinho (“pitching rubber”).  Essa borracha serve como piso para o pé de apoio do arremessador.

Das 27 eliminações, 11 foram através de strikeout.

O jogo perfeito foi o segundo na história dos Phillies.  Jim Bunning conseguiu o feito em 1964.  Esse também foi o décimo “no-hitter”(jogo no qual o arremessador não cede nenhuma rebatida) do Philadelphia e o primeiro desde 2003.  E por falar em no-hitters…um jogo que marca a carreira de Halladay aconteceu no dia 27 de Setembro de 1998.  Halladay era um novato com o Toronto Blue Jays, e ele chegou a uma eliminação de conseguir um “no-hitter” contra o Detroit Tigers.  Faltando uma eliminação, ele cedeu um Home Run para Bobby Higginson e por pouco não conseguiu. Mesmo assim, a partida marcou a primeira vitória da carreira de Halladay.  154 vitórias depois, Halladay registrou uma das melhores performances da história do jogo.

Com a vitória, Roy Halladay chega a 7 vitórias e apenas 3 derrotas na temporada.

“Você tem que tirar o seu chapéu pra ele…é por isso que ele foi contratado,”  falou Freddi Gonzalez, técnico do Florida Marlins.  Perguntaram para Cody Ross se ele achava constrangedor passar por um jogo sem ninguém chegar em base. “Olha quem está arremessando? É Roy Halladay, o melhor arremessador da liga.  Lógico que não é constrangedor.”  Essa foi a segunda vez na história dos Marlins que o time não conseguiu pelo menos uma rebatida num jogo.  A única outra vez foi no dia 14 de Julho, de 1995 contra o Los Angeles Dodgers.  Ramón Martinez (irmão mais velho de Pedro Martinez) foi o autor da performance.

Um jogo perfeito: momento único na carreira de Halladay.

Não há dúvida que Roy Halladay seja um dos melhores arremessadores da Major League Baseball.  Na minha opinião ele é o melhor, o mais consistente.  Desde 2008, o atleta tem 23 jogos completos (quando o arremessador titular joga a partida inteira), de longe a melhor marca da liga.  Halladay nunca se machuca e psicologicamente falando, ele é muito forte.  É raríssimo ver o jogador ter uma sequência de derrotas.  Pra muitos outros atletas, a pressão das derrotas e performances ruins, viram uma bola de neve.  Isso não acontece com Roy Halladay.

Esse ano ele foi contratado pra levar o Philadelphia Phillies a mais um título de World Series.  Pra pegar Halladay, Philadelphia teve que trocar Cliff Lee, o melhor arremessador dos Phillies no ano passado.  Halladay saiu de Toronto porque queria ter uma chance de vencer um título.  Se ele continuar sendo Roy Halladay, o torcedor dos Phillies vai continuar sorrindo, e muito.

E vocês?  Alguém acompanhou o jogo?  O que acharam?

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 6 de abril de 2010 MLB - Beisebol | 17:58

Minnesota Twins

Compartilhe: Twitter

O Twins teve bastante trabalho para chegar aos playoffs em 2009. Só alcançou a vaga graças à impressionante arrancada em setembro e à recaída igualmente incrível do Tigers, permitindo um “jogo desempate” entre os dois times. E a atual temporada promete ser no mínimo tão complicada quanto a anterior.

Um dos maiores desafios do Twins em 2010 é superar a mudança de estádio. Sai o aconchegante e coberto Metrodome e entra o Target Field, estádio descoberto que apresentará ao time um novo adversário: o frio de Minnesota. Um dos maiores favorecidos será justamente o White Sox, adversário de divisão que não costumava se dar bem no velho campo.

O que o Twins não perdeu em 2010 é a perigosíssima dupla formada pelo MVP da Liga Americana, o catcher Joe Mauer (foto Getty Images), e seu fiel escudeiro Justin Morneau. Somados ao potente Michael Cuddyer, eles garantem um ataque de respeito, que será escoltado por uma rotação competente.

Mas nem tudo são flores para o técnico Ron Gardenhire, Pouco antes do início da temporada a equipe perdeu o closer Joe Nathan, que sofreu lesão no ombro e não joga mais em 2010. recordista de saves na história da equipe, com 47 em 2009, ele fará falta. E o bullpen não é bom o bastante para compensar a perda.

Opinião de um adversário
“Vamos ver como o time se sai num estádio descoberto. Jogando no Metrodome, eles tinham uma das maiores vantagens de campo da MLB, se não a maior”

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 5 de abril de 2010 MLB - Beisebol | 17:48

Detroit Tigers

Compartilhe: Twitter

O Tigers quer esquecer o ano passado. Após cair de produção na reta final da temporada regular, a equipe foi alcançada pelo Twins na liderança da Liga americana Central, perdeu o “jogo desempate” e ficou fora dos playoffs. Pode ter sido o último suspiro de uma agremiação que nos anos anteriores tinha investido pesado para deixar de ser uma piada.

A decepção de 2009 forçou uma nova mudança de planos. Atingida pela crise financeira, a equipe teve que economizar dinheiro e iniciou uma reformulação forçada. Primeiro, mandou o popular OF Curtis Granderson para o Yankees e o pitcher Edwin Jackson para o Diamondbacks. Depois, achou injusto tentar manter Placido Polanco no time com um salário menor do que merecia, e o jogador assinou por três anos com o Phillies por US$ 18 milhões.

“Nós realmente abrimos mão de alguns bons jogadores”, declarou o general manager Dave Dombrowski. “Mas nós estávamos numa posição que exigia determinados ajustes”.

Apesar das mudanças, dinheiro continua a preocupar o Tigers. Afinal, a equipe precisa lidar com os altos contratos de alguns atletas que não têm rendido muito. Sobretudo Magglio Ordonez, que deu sinais de decadência em 2009, talvez atrapalhado pelos problemas de saudade de sua mulher.

Para 2010, a aposta é na juventude de Austin Jackson, substituto de Granderson que pode deslanchar. Outra promessa é o pitcher Max Scherzer, 11ª escolha do draft de 2006 pelo Diamondbacks, que chegou na negociação envolvendo Edwin Jackson.

Opinião de um adversário
“Vamos dar algum crédito ao Tigers por dar a volta por cima após jogar muito mal em 2008. mas como eles vão reagir após a brusca queda de produção na reta final do ano passado?”

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 31 de março de 2010 MLB - Beisebol | 08:48

Los Angeles Angels

Compartilhe: Twitter

A equipe perdeu três jogadores importantes na intertemporada: Chone Figgins foi para o rival de divisão Mariners; John Lackey acertou com o Red Sox; Darren Oliver trocou o Angels pelo Rangers. Sinal de que o Angels estará mais fraco em 2010? Nada disso! O time volta com força e sai na frente dos rivais na briga pela liderança de divisão.

A rotação ainda é forte: Jered Weaver teve melhor ERA do que Lackey em 2009, enquanto Joe Saunders conquistou mais vitórias do que o ex-companheiro. No bullpen, a aposta é Fernando Rodney, que conseguiu 37 saves em 38 oportunidades com o Detroit Tigers e é outro importante reforço do Angels

A posição de Chone Figgins, por sua vez, será ocupada em alguns momentos pelo jovem Brandon Wood, futuro astro da liga, e em outras ocasiões por Maicer Izturis, uma espécie de solução emergencial.

Figgins, que anotou 114 corridas e roubou 42 bases em 2009, é uma perda considerável, mas o ataque continua forte. Uma das apostas é a boa fase de Kendry Morales, que virou titular e conseguiu 34 homers, com aproveitamento de 30,6% no bastão. E ainda vem aí Hideki Matsui (foto Getty Images), MVP das World Series de 2009 com o Yankees. Sem falar em Bobby Abreu, Torii Hunter e Erick Aybar.

Entre prós e contras, o Angels continua com saldo positivo. Em relação aos rivais, o time é mais talentoso, tem mais dinheiro, categorias de base mais fortes e um treinador competente. Precisa de mais?

Opinião de um adversário
“Com Jered Weaver, Ervin Santana, Scott Kazmir e Joe Saunders, eles ainda terão uma rotação muito forte. Mesmo sem algumas peças importantes, este ainda é um time muito bom”

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 MLB - Beisebol | 18:20

Cruz credo

Compartilhe: Twitter

O ex-pitcher Don Mossi, que jogou por Cleveland Indians, Detroit Tigers, Chicago White Sox e Kansas City Athletics, ainda está vivo, com 81 anos. Isso me deixa com a consciência tranquila para reproduzir o que diz a Sports Illustrated no Twitter: ele é um dos jogadores mais feios da história do beisebol. Alguém discorda?

don-mossi

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 6 de outubro de 2009 MLB - Beisebol, NBA - Basquete, NFL - Futebol Americano, NHL - Hóquei | 17:41

Rapidinhas

Compartilhe: Twitter

A ESPN está transmitindo alguns jogos da pré-temporada da NBA. Agora mesmo exibe Chicago Bulls x Utah Jazz, em Londres. Pra nós, que estamos com uma tremenda saudade da bola laranja, é um programaço. Veja no site a lista de jogos que serão transmitidos na pré-temporada.

A mesma ESPN exibe, daqui a pouquinho, o superjogo entre Detroit Tigers e Minnesota Twins, pela MLB. Vale simplesmente uma vaga nos playoffs. É o jogo desempate entre os dois times da Liga Americana Central.

Não fosse por Brett Favre e o San Francisco 49ers teria 100% de aproveitamento na NFL. O Niners não chegou lá, mas outros times seguem invictos: Indianapolis Colts, Denver Broncos, New York Giants, Minnesota Vikings e New Orleans Saints. Aposto que Giants e Colts sobreviverão mais tempo sem nenhuma derrota.

Belo começo de temporada de Pittsburgh Penguins e Washington Capitals na NHL. Isso só valoriza a vitória do Pens sobre o rival nos playoffs da temporada passada. E dá um gostinho ao torcedor do que pode rolar no mata-mata deste “ano”.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 16 de junho de 2009 NHL - Hóquei | 09:50

A Marcha dos Pinguins

Compartilhe: Twitter

Tá certo, confesso que eu não tive a ideia do título acima, uma referência ao documentário homônimo. Roubei descaradamente do site oficial da NHL. Mas…

Cerca de 375 mil pessoas foram às ruas, na tarde de segunda-feira, festejar o título do Pittsburgh Penguins na NHL. Foi o segundo título da cidade em menos de cinco meses. A quem não se lembra, em fevereiro o Pittsburgh Steelers venceu o Super Bowl diante do Arizona Cardinals.

Na festa, o capitão Sidney Crosby fez questão de citar também a conquista do Steelers, para delírio da população local. “Vocês merecem ser chamados ‘cidade dos campeões’. Vocês merecem a Stanley Cup”.

Como tudo é festa daqui em diante, os jogadores do Penguins também deram uma passadinha no PNC Park. Levaram a Stanley Cup para mostrar aos torcedores do Pittsburgh Pirates antes do jogo contra o Detroit Tigers, pela MLB. O time da casa venceu por 6 a 3.

Marc-Andre Fleury e Sidney Crosby

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 11 de novembro de 2008 MLB - Beisebol | 17:29

Bancando o Abramovich

Compartilhe: Twitter

Você já pensou em ser dono de um time de beisebol? Tá certo, provavelmente não. De toda forma, isso já é possível (ao menos em parte). A ideia do site iTeam Sports é simples: por algo entre 150 e 200 dólares, você compra uma quota de um time profissional que disputa uma liga independente dos Estados Unidos. Portanto, nada de MLB, NBA, NFL…

iTeam logo

Até agora, o site já oferece “ações” de três equipes de beisebol: El Paso Diablos, Grand Prairie Air Hogs e Atlantic City Surf. O Surf, por exemplo, é dirigido por Cecil Fielder, que foi primeira-base de Toronto Blue Jays, Detroit Tigers, New York Yankees, Anaheim Angels e Cleveland Indians.

Entre outras coisas, o sócio-proprietário tem direito a certificado numerado, boné oficial, acesso a blogs e chats com outros sócios, acesso VIP a eventos exclusivos e a fazer a cobertura ao vivo de qualquer evento ligado ao clube. É uma espécie de sócio-torcedor, algo bem comum no futebol brasileiro atualmente, só que com alguns bônus.

Parece besteira, mas alguns privilégios podem ser divertidos. Entre os tais eventos, por exemplo, estão jantares dentro do campo de jogo e uma “festa do pijama” no estádio. Se for sorteado, o sócio ainda ganha o direito de sentar ao lado dos jogadores no dugout durante uma partida.

O site esclarece algumas dúvidas. Uma delas é que os sócios não lucram com o investimento. A explicação do site: para garantir a um grande número de pessoas essa experiência, as quotas são pequenas demais, e eventuais lucros tornam-se insignificantes. No futuro, times de futebol americano, basquete, hóquei e equipes de automobilismo estarão disponíveis.

O investimento só não garante o direito de interferir em decisões da diretoria, como “cortar a cabeça” do treinador ou rescindir o contrato de algum atleta baladeiro. E isso, convenhamos, torna a brincadeira bem menos divertida.

El Paso Diablos
El Paso Diablos em ação: que tal ser o “patrão” dos jogadores Whigham, Blackley, Neitz e Crespo?

Autor: Tags: , , , , , , , , ,