Publicidade

Posts com a Tag Chicago White Sox

sexta-feira, 25 de março de 2011 MLB - Beisebol | 01:27

ARMA SECRETA DE CADA TIME DA LIGA AMERICANA

Compartilhe: Twitter

Uma semaninha! É só isso que falta para o início da temporada da MLB.  Cada temporada reserva algumas surpresas e esse ano promete a mesma coisa.   De vez em quando jogadores novos surgem do nada e se tornam estrelas.  Às vezes é um veterano, desacreditado, que mostra que ainda tem gasolina no tanque.  Eu escolhi um jogador de cada time que pode fazer a diferença em sua respectiva equipe.  O atleta que pode ser a peça final do quebra-cabeça.

AL EAST

Josh Beckett

New York Yankees – Ivan Nova

Ele mostrou que tem potencial pra ser um bom jogador no ano passado.  Nova começou 7 jogos e não foi mal.  Agora, o menino de 24 anos esta arrebentando no Spring Training.  Em 14 entradas ele cedeu apenas 2 corridas.  Os Yankees precisam de um bom arremessador na rotação titular além de CC Sabathia.  Se Nova se tornar esse atleta, os Yankees terão grandes possibilidades de vencer a divisão pelo terceiro ano seguido.

Boston Red Sox – Josh Beckett

Eu estou muito preocupado com Josh Beckett.  4 anos atrás, ele era considerado um dos melhores arremessadores da liga e foi uma peça crucial do time do Boston que venceu a World Series.  Sem Beckett, Boston nem teria conseguido a classificação.  Infelizmente, a produção dele tem diminuído muito nos últimos anos.  Beckett cedeu 45 home runs nos últimos dois anos e em 2010 batalhou as contusões.  Ele não vem arremessando bem no Spring Training e vai começar o ano como o quarto arremessador da rotação titular.  Os Red Sox têm um grande ataque mas vão precisar de Beckett pra erguer mais um troféu.  Vamos ver se ele dá conta do recado.

Toronto Blue Jays – Jesse Litsch

Litsch perdeu boa parte da temporada passada e passou por uma cirurgia em Agosto.  A boa notícia é que ele está tendo um ótimo Spring Training.  A rotação titular dos Blue Jays tem dado um baita azar nas últimas temporadas.  Roy Halladay e AJ Burnett foram embora pra ganhar mais dinheiro e Shaun Marcum se machucou e agora joga nos Brewers.  Os Blue Jays precisam que alguém (que não está cotado pra fazer grandes coisas) supere as expectativas.  Litsch está pronto pra mostrar que ele pode ser esse cara.

Baltimore Orioles – Matt Wieters

Eu sei que em duas temporadas na MLB o catcher dos Orioles não fez muita coisa.  Mesmo assim, ainda acredito no talento de Matt Wieters.  O garoto de 24 anos era considerado um candidato a ser uma das novas estrelas do beisebol.  Infelizmente, ele decepcionou no ano passado, batendo apenas 11 home runs.  Os Orioles fizeram varias aquisições importantes nessa intertemporada (Vlad Guerrero, Derek Lee, Mark Reynolds e JJ Hardy) e eu sinceramente acho que esses veteranos vão tirar a pressão de cima do jovem Wieters.  Eu acho que ele tem tudo pra deslanchar.

Tampa Bay Rays – Manny Ramirez

Exatamente! Manny Ramirez.  O veterano está matando basebolas nessa pré-temporada e parece estar mais dedicado do que nunca depois de assinar um contrato de apenas um milhão de dólares com o Tampa Bay Rays.  Após duas temporadas ruins, Ramirez parece um homem  numa missão: provar que ainda é um dos melhores rebatedores da MLB.  Ele nunca rebate bem no Spring Training e geralmente hiberna durante os dois primeiros meses da temporada.  Esse Spring, ele está com 3 home runs e um aproveitamento de 35%.  Parece que o urso está acordado, my friends.  Isso pode ser uma notícia ruim para o resto da Liga Americana.  Os Rays agradecem.  Tampa vai precisar de Ramirez, especialmente com as saídas de Carl Crawford e Carlos Pena.  Se Ramirez bater 35 home runs e impulsionar 100 corridas, os Rays podem incomodar na AL East.

AL CENTRAL

Gordon Beckham

Detroit Tigers – Max Scherzer

Eu sei que Scherzer não está tendo o melhor Spring Training do mundo (5,40 ERA) mas ele mostrou que merece estar na MLB com um bom desempenho no ano passado (12 vitórias).  Os Tigers estão depositando muita confiança nesse garoto e precisam de um bom arremessador alem de Justin Verlander e Rick Porcello na rotação titular.  O ataque e bullpen já são bons.  Se Scherzer desempenhar e formar um trio sólido com Porcello e Verlander, os Tigers terão tudo pra voltar aos playoffs pela primeira vez desde 2006.

Chicago White Sox – Gordon Beckham

Esse pode estar pronto pra explodir. Hello, bomba relógio!  O terceiro anista de 24 anos, tem tudo pra produzir uma temporada de 20 HR, 90 RBI e aproveitamento de 30%.  Dois anos atrás ele bateu 14 HR e foi um dos melhores calouros da temporada.  2010 não foi bom (9HR, 25%) mas eu acho que ele volta com tudo nessa temporada.   Com 3 HR e 35% no Spring Training o jovem já mostra que está pronto pra deixar o ataque dos White Sox mais dinâmico.

Minnesota Twins – Joe Nathan

Joe Nathan sempre foi um dos melhores fechadores da Liga desde que chegou aos Twins em 2004.  Agora ele é uma incógnita.  Depois de passar por uma cirurgia e perder a temporada inteira de 2010, ninguém sabe se veremos o velho Nathan no montinho.  Os Twins perderam várias peças importantes do bullpen.  O time precisa de Nathan mais do que nunca em 2011.  Infelizmente, ele não vem bem no Spring Training (9 corridas cedidas em 7,1 entradas).  Um bom Nathan pode ser a diferença entre uma vaga nos playoffs e uma equipe medíocre.

Kansas City Royals – Alex Gordon

Os Royals não vão a lugar nenhum nessa temporada.  (Eu acho que o roster inteiro teria que ter a temporada dos sonhos pra Kansas City chegar aos playoffs.)  Eu só estou curioso pra ver se Alex Gordon finalmente vai se tornar o jogador que todos sabem que ele pode ser.  O atleta de 27 anos está começando sua quinta temporada e ainda deve muito aos torcedores dos Royals.  Nesse Spring Training ele parece estar muito focado (4 HR, 34%).  Gordon disse que está se sentindo muito bem no bastão e mudou algumas coisitas em seu “swing”.  Só quero ver.

Cleveland Indians – Grady Sizemore

O torcedor dos Indians pode se preparar para mais uma temporada infernal. Hello, hell!  O roster não está nada guapo.  Muy feio para falar a verdade.  Lembra quando Grady Sizemore era um dos melhores jogadores da liga? Faz tempo, né?  Bom, ele ainda está se recuperando de uma cirurgia de microfratura no joelho, realizada em junho do ano passado.  Ele está começando a jogar no  Spring Training mas vai iniciar o ano na lista dos contundidos (ele espera voltar ainda em abril).  Grady bateu 33 HR e roubou 38 bases em 2008.  O torcedor espera que ele volte a esse nível em 2011.

AL WEST

David DeJesus

Anaheim Angels – Dan Haren

A última vez que Dan Haren arremessou uma temporada completa na Liga Americana, ele terminou com o terceiro melhor ERA (3,07) da AL.  O ano passado foi complicado para o atleta, que começou a temporada em Arizona antes de ser trocado para os Angels.  Haren tem sido um dos arremessadores mais consistentes da MLB nos últimos 5 anos.  Eu sinceramente acho que ele e Jeff Weaver têm a capacidade de formar a melhor dupla de arremessadores da Liga Americana.  Se isso acontecer, os Angels vão pros playoffs.

Texas Rangers – Derek Holland

Os Rangers perderam Cliff Lee e precisam de um canhoto que possa substituí-lo. (Percebe-se que eu não falei “substituí-lo a altura” pois isso seria quase impossível).  Holland vai ter que jogar bem e mostrar mais consistência esse ano.  Ele foi  importante nos playoffs e tudo indica que o nervosismo não vai ser um fator durante a próxima temporada.  O menino de 24 anos vem bem no Spring Training (ERA de 3,21) e possui bom talento.  Eu acho que esse pode ser o ano dele.

Oakland A’s – David DeJesus

Olho no Oakland A’s esse ano!  O grupo de arremessadores é excepcional e o time contratou alguns bons rebatedores, incluindo David DeJesus.  Os A’s tiveram o quarto pior ataque e apenas um time da Liga Americana (Seattle) bateu menos home runs no ano passado.  Oakland precisa de mais potência no bastão pra complementar um excelente grupo de arremessadores (melhor ERA da Liga Americana em 2010).  David DeJesus pode ser a resposta.  O  jogador estava vivendo sua melhor fase como profissional no ano passado antes de se machucar e perder os dois últimos meses da temporada.   45 rebatidas duplas e um aproveitamento de 32% não estão fora de cogitação esse ano.  Estou curiosíssimo pra ver o que ele faz em 2011.

Seattle Mariners – Justin Smoak

Esse time tem mais buracos do que um queijo suíço.  Coitados de Ichiro Suzuki e Felix Hernandez (Cy Young do ano passado) que estão presos em Seattle.  O time precisa de muita coisa, especialmente alguém que consiga bater a basebola nas arquibancadas.  Os Mariners bateram 101 home runs no ano passado (apenas 156 a menos que Toronto Blue Jays), pior marca da liga.  Justin Smoak, adquirido na troca que mandou Cliff Lee para Texas, pode ser a resposta.  O segundo anista de 24 anos (parece que todo mundo nessa lista tem 24 anos), bateu 13 home runs em apenas 100 jogos no ano passado.  Vamos ver se ele consegue alavancar esse número pra 25.  Uma coisa é certa, será mais uma temporada complicadíssima para os Mariners.

O que acham??  Quem vai deslanchar em 2011??

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 1 de setembro de 2010 MLB - Beisebol | 03:48

MANNY RAMIREZ DEVERIA SE APOSENTAR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

Compartilhe: Twitter

Manny Ramirez acaba de chegar em Chicago.  A mais nova aquisição de um time desesperado pra chegar aos playoffs.  Um jogador que, pra mim, já virou uma piada.  Eu nunca vi um atleta tão talentoso (ele é um dos 5 melhores rebatedores que eu já vi na vida) desapontar tanta gente e se queimar da forma que Ramirez já se queimou.  Preguiçoso, briguento, indiferente, desrespeitoso e mal-humorado.  Esses são alguns bons adjetivos para descrever o novo atleta do Chicago White Sox.

Ele chegou em Boston em 2001 e teve momentos incríveis.  Ramirez ajudou os Red Sox a vencerem as World Series de 2004 e 2007.  Foi lá que ele conseguiu o home run de número 500 e foi eleito o MVP da Série Mundial de 2004.  Fora isso, as reclamações e mal comportamento, dessa pessoa problemática, deixavam torcedores, treinadores, jogadores e a diretoria do clube frustrados.   Ele chegou a fisicamente agredir um companheiro de equipe (Kevin Youkilis), durante um jogo, e um funcionário (Jack Mccormick de mais de 60 anos).  Ele empurrou o Mccormick porque o funcionário não conseguiu o número de ingressos que Manny solicitou pra um jogo dos Red Sox.

Todo ano com o Boston, Ramirez (que ganhava 20 milhões de dólares por ano) expressava que queria ser trocado e, nos últimos anos,  (aparentemente) inventava que estava machucado para não jogar.  Teve uma vez que Manny ficou um bom tempo fora por causa de uma contusão no joelho num momento crítico da temporada.  Qual joelho? O esquerdo ou o direito? Nem ele sabia! Os Red Sox tinham quase certeza que Manny estava fingindo a contusão.  Ramirez era uma dor de cabeça gigante para o treinador Terry Francona.  Seus companheiros precisavam dele, mas o atleta não correspondia.  A diretoria do clube ficava furiosa e não sabia o que fazer para agradá-lo.  Ele se tornou um câncer dentro do vestiário e finalmente foi trocado em julho de 2008 para o Los Angeles Dodgers.

Ramirez chegou em Los Angeles inspiradíssimo e teve um final de temporada incrível.  Foram 17 home runs e um aproveitamento de 39,6%.  Números inacreditáveis.  O talentosíssimo boleiro carregou os Dodgers nas costas até os playoffs.  Los Angeles inteira se apaixonou pelo jogador.  Hollywood virou “Mannywood”.  O beisebol em LA virou uma febre e Ramirez foi o grande protagonista.

Em 2009, começou a palhaçada.  Logo depois de renovar seu contrato com os Dodgers (dois anos, 45 milhões de dólares) o atleta recebeu uma suspensão de 50 partidas por ter utilizado substâncias ilegais.  Depois da suspensão ele nunca mais foi o mesmo.  Depois de somar 37 home runs em 2008 (somando os números com os Red Sox e Dodgers), Ramirez bateu apenas 19 em 2009 em 104 jogos.  Os Dodgers chegaram aos playoffs, mas Manny não foi nem metade do jogador de 2008.

Esse ano, a coisa piorou bastante. Foram três passagens pela lista dos contundidos com uma lesão na perna direita.  Manny bateu apenas 8 home runs em 66 partidas.   Ramirez reclamava de desconforto físico e não queria mais jogar no outfield.  Ele queria voltar para a Liga Americana (onde ele podia ser um rebatedor designado e não jogar no campo externo).  Ramirez poderia ter engolido o choro e feito um esforço em prol de seus companheiros.  Mas esse não é o Manny.  Os Dodgers se acostumaram com a vida sem o jogador e ele foi colocado no banco ao voltar da lista dos contundidos.  Scott Posednik estava começando na frente de Ramirez.  Joe Torre se sentia mais confortável com Posednik do que o Manny.  Fala sério!  Que decadência.

Em seu último jogo com os Dodgers, Manny foi expulso de campo.

Agora Manny está no Chicago White Sox.  Os Dodgers simplesmente entregaram o jogador e o restante de seu salário (4 milhões de dólares) ao Chicago.  Os Dodgers não conseguiram NADA na troca.  Nenhum jogador!  Mesmo assim, eles fizeram a transação para se livrarem do jogador.

Manny chegou ontem em Chicago e já mostrou sua arrogância.  Ele se recusou a falar com repórteres em inglês.  Ramirez só respondia perguntas em espanhol acompanhado de um tradutor.  Que palhaçada é essa??  Será que ele esqueceu seu cérebro em Los Angeles?  Eu acho que não, né?  O mocinho de 38 anos falou que se sente “como se tivesse com 25 anos”.  Ele disse que não está prestando atenção as criticas e pretende ajudar os White Sox.

Manny Ramirez com seu "tradutor" Joey Cora.

Eu acho que o jogador tem tudo pra ajudar.  Afinal, o cara tem 554 home runs na carreira.  Quando ele quer jogar, ele joga! E parece que ele está revigorado com a mudança.  É bem possível que ele arrebente e leve os White Sox aos playoffs.  Agora, é melhor os White Sox ficarem espertos.  Mesmo se Manny jogar bem, seria um erro grotesco trazer o jogador de volta em 2011.  Vai ser uma questão de tempo pra ele começar a reclamar e virar um câncer dentro do vestiário.

Manny é um dos melhores jogadores que eu já vi.  Já vibrei muito com os momentos espetaculares desse tremendo talento.  Infelizmente, o jeito que Manny encara o jogo e demonstra sua falta de profissionalismo ofende a Major League Baseball e sua rica história. Heróis como Lou Gehrig, Cal Ripken Jr., Ernie Banks, Joe Dimaggio, Ted Williams e Jackie Robinson entravam em campo com corpo e alma.  Todos esses atletas estão imortalizados no Hall da Fama.  A cada dia que passa eu começo a achar que Manny não deveria ser comparado com esses jogadores.  Não estou falando de talento, e sim de respeito ao esporte.  O beisebol merece jogadores que dão 100% sempre.  Atletas que mostram amor ao esporte, seus companheiros, fãs e clube.  Manny Ramirez não faz parte desse grupo, e acredito que poucos sentirão a falta dele quando finalmente decidir pendurar as chuteiras.

Comments?

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de junho de 2010 MLB - Beisebol | 15:06

TEM GENTE PEGANDO FOGO NA MLB!

Compartilhe: Twitter

DUSTIN PEDROIA

Fala sério meu querido Dustin Pedroia! Que mingau que você tomou antes do jogo de ontem contra o Colorado Rockies? Pedroia bateu 3 home runs, uma rebatida dubla e uma simples na vitória do Boston Red Sox por 13 a 11. Foram 5 rebatidas em 5 oportunidades no bastão.

O baixinho de perto de 1´80 e 80 quilos se tornou o primeiro jogador dos Red Sox a bater 3 home runs num jogo, desde Julho de 2004 (Kevin Millar). Quando falamos das melhores performances na história dos Sox, essa do Pedroia entra na conversa. Eu ainda coloco o jogo de Bill Mueller (3 home runs incluindo dois grand slams) em Julho de 2003 e a partidaça de Nomar Garciaparra (3 home runs incluindo dois grand slams e 10 corridas impulsionadas) em Maio de 1999, na frente do de Pedroia. Fora esses dois jogos, difícil achar uma performance melhor.

E aí? O que acham? Tem alguma outra partida de um jogador dos Sox que marcou mais??

Pedroia circulando as bases depois de bater seu terceiro home run do jogo.

TEXAS RANGERS

Olha só o engraçadinho do Texas Rangers vencendo tudo.  A equipe chegou a onze vitórias consecutivas ao derrotar o Pittsburgh Pirates (time que tem mais derrotas do que vitórias por 17 temporadas consecutivas) por 6 a 5.  A sequência é a segunda mais longa da história do Texas.  Texas venceu 14 jogos consecutivos em 1991.

Os Rangers agora somam 44 vitórias e apenas 28 derrotas, a segunda melhor campanha da MLB (Yankees tem 45-27).  A equipe está na primeira colocação na Divisão Oeste da Liga Americana.  O interessante das onze vitórias é que todas foram contra times da Liga Nacional (duas contra o Milwaukee Brewers, 3 contra o Florida Marlins e 3 cada contra o Houston Astros e Pittsburgh Pirates).

Sabemos que os Rangers sempre teve um bom ataque e esse ano não tem sido diferente.  A equipe tem o melhor aproveitamento da MLB no bastão, 28%.  O que Texas nunca teve é consistência de seus arremessadores.  Esse ano TEM sido diferente.  Os Rangers tem o quarto melhor ERA da Liga Americana na temporada e o melhor ERA da MLB no mês de Junho.

Será que agora vai? Go Rangers!

Os Rangers comemorando mais uma vitória.

CHICAGO WHITE SOX

Tem um time que acaba de se apresentar para a temporada 2010.  Oi, tudo bem Chicago White Sox? Finalmente!!  Eu admito que estava muito decepcionado com o time.  Isso, antes dos Sox vencerem 13 de 14 jogos incluindo os últimos 9.  Os arremessadores da equipe têm jogado muito, cedendo apenas 32 corridas nos últimos 14 jogos.

Os White Sox chegaram a ficar perto de 10 jogos atrás do líder Minnesota Twins, mas agora estão apenas 2.5.  São 37 vitórias e 34 derrotas.
Eu olho nessa rotação titular do Chicago e vejo perigo para os adversários.  Gavin Floyd, John Danks, Jake Peavy, Mark Buerhle são excelentes.  Floyd tem desapontado com apenas 2 vitórias e 7 derrotas.  Peavy também não impressiona com 6 e 5.  Agora, é o seguinte, esses dois têm um bom currículo e podem engrenar a qualquer momento.  E outra, não podemos esquecer do Freddy Garcia que tem 8 vitórias e tem ajudado bastante.

Será que é agora que a equipe vai deslanchar de vez??

O negócio está começando a ficar bonito para Ozzie Guillen e os White Sox.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 2 de junho de 2010 MLB - Beisebol | 04:30

OS MELHORES DE MAIO NA MLB

Compartilhe: Twitter

Foi difícil.  Eu sofri, suei, andei pra lá e pra cá antes de publicar esse post, mas…finalmente consegui colocar no papel.  Na minha opinião, esses foram os melhores da MLB no mês de maio.

Catcher: Mike Napoli, Los Angeles Angels of Anaheim


Abril foi um mês lamentável para os Angels.  Maio tem trazido mais sorrisos para os Californianos e uma das razões é Mike Napoli.  Nesse mês, Ele foi o catcher que mais conseguiu Home Runs(8), rebatidas duplas (9) e  28 rebatidas no total.  Agora, uma coisa que não gostei foi o fato dele ter conseguido apenas 4 walks e sofrido 33 strikeouts.  Conserta isso meu filho, se não você não vai aparecer em mais nenhuma lista minha!

Menção honrosa: Victor Martinez, Boston Red Sox.

Victor bateu 6 Home Runs (segunda melhor marca entre catchers) e impulsionou 19 corridas (melhor marca).

Primeira base: Justin Morneau, Minnesota Twins


Justin Morneau deveria mudar o nome dele para Justin “Quentão” porque de “morno” ele não tem absolutamente nada!  Hello, bem dito mês para o Primeira base dos Twins!  Quem gosta de ataque pode colocar no Justin TV ou  ligar para 0-800-Justin-é-o-cara.  Morneau foi líder entre os jogadores de sua posição com um aproveitamento de 40% no bastão, 13 rebatidas duplas e 40 rebatidas no total.  Nada mal my dear!  Os Twins terminaram o mês na primeira colocação da Divisão Central com 30 vitórias e 20 derrotas.

Menção honrosa: Kevin Youkilis, Boston Red Sox

Meu cabelo está um pouquinho mais branco por ter deixado o “Deus Grego de Walk” fora.  Me doeu muito.  Youkilis foi de longe o melhor primeira base anotando Walks(31), corridas (29), e chegando em base (52,1% das vezes que foi ao bastão).  Além disso o Youky bateu 7 HRs, um a mais que o Morneau (é melhor ir pro próximo antes que eu mude de idéia e coloque o Youkilis na frente do homem fogo, Morneau).

Segunda base: Brandon Phillips, Cincinnati Reds


Não é à toa que os Reds estão em primeiro lugar na Divisão Central depois de dois meses de temporada.  Os arremessadores estão fazendo um ótimo trabalho, e o ataque está rasgando a bola.  Um dos protagonistas dessa boa fase se chama Brandon Phillips.  Ele não só mostrou velocidade com 5 bases roubadas (empatado com Chone Figgins na liderança) mas também potência com 5 Home Runs.  Nenhum Segunda base anotou mais corridas (26) em maio, e suas 37 rebatidas ficaram somente atrás das marcas de Robinson Cano(39) e Martin Prado (38).  Bom trabalho Brandon!  Além disso, Phillips terminou o mês com um aproveitamento de 31,6%

Menção honrosa: Robinson Cano, New York Yankees

Bravo Robinson!!!  Mais um mês espetacular pra você hombre.  Olha, foi difícil não colocar o Cano na primeira colocação em sua posição.  33,6% no bastão e 22 corridas impulsionadas não são brincadeira.  Além disso ninguém conseguiu mais rebatidas.  Escolhi o Phillips não só porque ele teve estatísticas sensacionais mas também porque ajudou muito sua equipe a chegar a primeira posição na classificação.

Shortstop: Elvis Andrus, Texas Rangers


Eu não sei se ele sabe cantar ou requebrar, mas se tem uma coisa que esse Elvis sabe fazer é jogar um joguinho chamado “beisebol”.  Nenhum Shortstop conseguiu mais rebatidas (36), bases roubadas (11), corridas anotadas (24) ou teve um aproveitamento melhor (34,0%) que o nosso querido Elvis(na verdade Edgar Renteria e Drew Sutton tiveram um aproveitamento melhor, só que eles foram no bastão um total de 14 vezes no mês.  Não vale né?).  o venezuelano está fazendo um trabalho sensacional rebatendo na posição de “lead-off” no lineup dos Rangers e ajudou sua equipe a terminar o mês com um aproveitamento no bastão de perto de 28% (uma das melhores marcas da Liga Americana).  Parabéns muchacho!

Menção honrosa: Troy Tulowitzki, Colorado Rockies

Eu ia colocar o Hanley Ramirez mas como ele  veio a publico pra criticar seus companheiros e treinador depois de um jogo, dessa vez ele vai ficar no banco.  Tulowitzki teve um mês fortíssimo.  5 bolinhas foram pro outro lado do muro (Só o Ramirez bateu mais,6) e ele cruzou o home plate vinte e duas vezes (só o Andrus anotou mais corridas).  Aí você mistura um aproveitamento de 31,9%, coloca tudo isso no fogão por meia hora, e sai um prato chamado “Tulowitzki à Bombastão.”  Esse prato é apreciado em Colorado!

Terceira base: Jose Bautista, Toronto Blue Jays


Se existe um depósito para bolinhas de beisebol (ou “basebolas” como eu gosto de chamá-las), ele fica localizado exatamente atrás do muro do Rogers Centre, estádio do Toronto Blue Jays.  Eu não sei o que colocaram na água lá no Canada; não sei se os jogadores estão fazendo aquele negócio de grupo de terapia com os fantasmas de Babe Ruth e Mickey Mantle.  Sei lá! Só sei que o time não pára de bater Home Runs!!  Foram 54 no mês de maio!! De longe a melhor marca da Major League Baseball e o melhor mês da história da franquia batendo bolinhas brancas além de muros. Hello! O grande protagonista do “Massacre das Basebolas” foi o José Bautista.  Nenhum jogador da liga bateu mais Home Runs no mês, foram 12! Preciso falar mais alguma coisa?

Menção honrosa: Sei lá.  Ainda estou zonzo lendo os números do ataque dos Blue Jays no mês de maio.  Agora, se eu tivesse que escolher um, seria Adrian Beltre do Boston Red Sox.  Rebatidas importantes contra grandes equipes ajudaram o Boston a  vencer 10 dos últimos 13 jogos no mês e voltar a ser relevante na Divisão Leste da Liga Americana.

Left field: Carl Crawford, Tampa Bay Rays


Demorou uma meia hora pra eu decidir entre Josh Willingham, Johnny Gomes e Carl Crawford.  Eu decidi que para essa posição teremos “menções honrosas”.  Crawford é espetacular.  Não só porque ele teve 10 jogos com pelo menos 2 rebatidas, ou porque foi o segundo melhor Left fielder anotando corridas, o terceiro em rebatidas e o segundo em bases roubadas.  Eu escolhi o Crawford também pelo fato que ele é uma maravilha defendendo sua posição.  É difícil saber quantas corridas que ele já salvou. Eu garanto que foi um bom número.

Menções honrosas: Josh Willingham, Washington Nationals e Johnny Gomes, Cincinnati Reds.

Willingham foi o melhor Left fielder batendo Home Runs (7) e ficou na liderança com o Gomes com 22 duas corridas impulsionadas cada.  Gomes ficou com o melhor aproveitamento (36,4%) e ainda bateu 5 home runs.

Center field: Alex Rios, Chicago White Sox


Alexis Israel Rios, bem-vindo de volta ao planeta Basebola meu querido!  Estavamos sentido a sua falta! Depois de terminar muito mal a temporada de 2009, parece que o Rios está de volta a todo vapor! Nenhum Center fielder bateu mais Home Runs (8), anotou mais rebatidas duplas (8) ou corridas (22).   Pena que o Chicago White Sox está tendo uma temporada lamentável.

Menção honrosa: Denard Span, Minnesota Twins

Difícil deixar o jogador que mais conseguiu rebatidas em toda a Major League fora (oops, será que eu deveria trocar o Rios? Não…vou com ele mesmo).  Além de somar 42 rebatidas (apenas um Home Run), Span também teve um aproveitamento de 35,3% (número 1 entre Center fielders).  Essa escolha foi muito difícil.

Right field: Nick Swisher, New York Yankees


Hello Nicky boy!  Quase impossível deixar um jogador dos Yankees fora do lineup e Nick Swisher merece estar aqui.  Primeiro que ele perdeu alguns jogos por causa de contusão e conseguiu dar a volta por cima.  Segundo que…ele teve números ótimos. 37,4% de aproveitamento, 24 corridas anotadas (melhor marca em sua posição) e sete Home Runs (segunda melhor).

Menção honrosa: Corey Hart Milwaukee Brewers

Eu sei que parece que os Brewers andam tomando muitas cervejas antes dos jogos.  A equipe não está jogando nada! Agora, uma coisa eu te falo.  Bater 10 Home Runs num mês…merece uma gelada.  Parabéns Hart.  Continue jogando com o coração meu querido (gostaram do trocadilho…coração-Hart? Foi muito ruim? Sorry).

Arremessador: Ubaldo Jimenez, Colorado Rockies


Paulo! Você é maluco? O Roy Halladay e o Dallas Braden arremessaram jogos perfeitos e nenhum deles foi escolhido? Eu sei, eu sei. Só que…MESMO com os jogos perfeitos, Ubaldo conseguiu ser melhor que esses dois atletas em maio.  O cara cedeu 4 corridas em 46 entradas. Eu disse 4…no mês inteiro!  Ele venceu 5 jogos e perdeu 1. Foram apenas 24 rebatidas cedidas (Halladay cedeu 37 rebatidas e 14 corridas em 46 entradas).  “El Hombre increíble” foi o melhor de abril e é o único a receber meu voto de novo aqui em maio.

Menção honrosa: (la vem pedrada na minha cabeça) Jon Lester, Boston Red Sox

Antes que vocês começem a questionar a minha sanidade mental, deixe eu explicar.  Nenhum arremessador da MLB conseguiu tantas vitórias (5) sem sofrer uma derrota.  Apenas 2 jogadores do beisebol conseguiram mais strikeouts que Jon Lester e apenas dois (com pelo menos 40 entradas arremessadas) cederam menos rebatidas (Lester cedeu 24.  Ricky Romero e Matt Cain cederam 23) em maio.  Além disso, Lester permitiu apenas 9 corridas merecidas em 44 entradas.  Isso da um ERA de 1,84.

Roy Halladay terminou o mês com 3 vitórias e 2 derrotas.  Dallas Braden teve uma vitória e 4 derrotas.

E aí? Enlouqueci de vez?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 6 de abril de 2010 MLB - Beisebol | 17:58

Minnesota Twins

Compartilhe: Twitter

O Twins teve bastante trabalho para chegar aos playoffs em 2009. Só alcançou a vaga graças à impressionante arrancada em setembro e à recaída igualmente incrível do Tigers, permitindo um “jogo desempate” entre os dois times. E a atual temporada promete ser no mínimo tão complicada quanto a anterior.

Um dos maiores desafios do Twins em 2010 é superar a mudança de estádio. Sai o aconchegante e coberto Metrodome e entra o Target Field, estádio descoberto que apresentará ao time um novo adversário: o frio de Minnesota. Um dos maiores favorecidos será justamente o White Sox, adversário de divisão que não costumava se dar bem no velho campo.

O que o Twins não perdeu em 2010 é a perigosíssima dupla formada pelo MVP da Liga Americana, o catcher Joe Mauer (foto Getty Images), e seu fiel escudeiro Justin Morneau. Somados ao potente Michael Cuddyer, eles garantem um ataque de respeito, que será escoltado por uma rotação competente.

Mas nem tudo são flores para o técnico Ron Gardenhire, Pouco antes do início da temporada a equipe perdeu o closer Joe Nathan, que sofreu lesão no ombro e não joga mais em 2010. recordista de saves na história da equipe, com 47 em 2009, ele fará falta. E o bullpen não é bom o bastante para compensar a perda.

Opinião de um adversário
“Vamos ver como o time se sai num estádio descoberto. Jogando no Metrodome, eles tinham uma das maiores vantagens de campo da MLB, se não a maior”

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

MLB - Beisebol | 12:45

Os ‘Pirata’

Compartilhe: Twitter

Enfim, começou a temporada da MLB. Começou em grande estilo, com um jogaço entre Red Sox e Yankees no domingo à noite. E, pra variar, deu Red Sox, como tem acontecido nos primeiros jogos da temporada. O Yankees, como eu já disse aqui nos comentários, sente falta de um bom relief pitcher para o 7º e o 8º innings. Sempre é um sufoco nesse intervalo de tempo, quando o titular cansa e o ataque precisa segurar as pontas até a entrada de Mariano Rivera.

Diferente dos atuais campeões, os vice-campeões do Phillies venceram o fraquinho Washington Nationals por 11 a 1. Ryan Howard mostrou que vem forte para 2010 e bateu um HR. Placido Polanco, de volta a Philadelphia, fez o mesmo e justificou sua contratação. E Roy Halladay conquistou a primeira de muitas vitórias que virão nesta temporada. O Phillies é o melhor time da MLB. Sim, melhor que o Yankees.

Quem merece destaque na rodada inaugural é o Cicago White Sox, que esmagou o Cleveland Indians: 6 a 0. Mark Buehrle, aquele do jogo perfeito no ano passado, arremessou durante 7 innings e permitiu só três rebatidas válidas, sem ceder nenhuma corrida. Na quarta-feira é a vez de Jake Peavy subir no montinho, dando sequência a uma das melhores rotações de toda a liga.

Entre os jogadores, destaque para Garrett Jones (foto Getty Images), RF do emergente Pittsburgh Pirates e boa aposta para o Fantasy. O cara bateu dois HR na vitória por 11 a 5 sobre o Dodgers, um deles pra fora do estádio. Foi daquelas rebatidas perfeitas, que a bola pega no coração do taco e faz um barulho gostoso pra caramba. O Pirates, cheio de garotos, deve ser um dos times mais divertidos de se ver jogar nesta temporada.

Albert Pujols também bateu dois HR na vitória do Cardinals sobre o Reds por 11 a 6, mas isso não chega a ser novidade.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

MLB - Beisebol | 09:57

Chicago White Sox

Compartilhe: Twitter

Como muitas outras equipes, o White Sox tem uma ótima rotação de pitchers, mas o ataque deixou a desejar em 2009. Para 2010, é claro, o segredo do sucesso do time é atacar melhor e manter o bom nível nos arremessos. A segunda missão está praticamente garantida, com uma rotação formada por Jake Peavy, Mark Buehrle (foto Getty Images), Gavin Floyd, John Danks e Freddy Garcia.

Após uma temporada prejudicada pelas contusões, Peavy foi bem nos três jogos que fez no final do ano e mostrou que vem com tudo em 2010. Já Buehrle, que conseguiu um jogo perfeito em 2009, confirmou sua condição de grande pitcher e inicia o ano pensando em se firmar como um dos melhores da liga. O bullpen também melhorou com a chegada de JJ Putz.

No ataque, após a temporada sofrível de Jermaine Dye e a queda de produção de Paul Konerko, a equipe resolveu apostar mais alto em outros nomes. Os olhares estarão voltados para Carlos Quentin e Alex Rios. “Se eles jogarem o que deveriam jogar, nós teremos um bom ataque. Caso contrário, teremos problemas”, disse o técnico Ozzie Guillen.

Conscientes de que a solução caseira pode não ser o bastante, os dirigentes foram buscar reforços. Chegaram nomes como Juan Pierre, Mark Kotsay e Andruw Jones. Agora o time tem armas para brigar de igual para igual com o Twins, numa das melhores e mais emocionantes disputas de divisão da MLB.

Opinião de um adversário
“Eles têm uma rotação de pitchers realmente muito boa, e acho que ninguém na divisão pode fazer frente ao White Sox”

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 MLB - Beisebol | 18:20

Cruz credo

Compartilhe: Twitter

O ex-pitcher Don Mossi, que jogou por Cleveland Indians, Detroit Tigers, Chicago White Sox e Kansas City Athletics, ainda está vivo, com 81 anos. Isso me deixa com a consciência tranquila para reproduzir o que diz a Sports Illustrated no Twitter: ele é um dos jogadores mais feios da história do beisebol. Alguém discorda?

don-mossi

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 24 de julho de 2009 MLB - Beisebol | 10:18

A defesa perfeita

Compartilhe: Twitter

Se existe algo que valoriza o trabalho em equipe no beisebol é um jogo perfeito. Por melhor que seja a atuação do pitcher, em algum momento do jogo ele precisará da ajuda de um colega de equipe para atingir seu momento de glória. E isso, claro, aconteceu no “jogo perfeito” de Mark Buehrle, ontem à noite, pelo Chicago White Sox.

Buehrle tem muito que agradecer a Dewayne Wise. Afinal, o colega fez uma defesa espetacular no nono inning, evitou um home run certo de Gabe Kapler e garantiu o jogo perfeito de Buehrle, o primeiro da MLB desde 2004. As imagens abaixo mostram o quanto Buehrle precisa agradecer Wise.

Dewayne Wise

Em tempo. Mark Buehrle nunca recebeu o reconhecimento devido na MLB. Sempre foi um grande pitcher, tanto que já soma dois no-hitters na carreira, um deles o jogo perfeito de ontem. Mas raramente aparece na lista dos grandes astros. Este blog é um dos responsáveis pela injustiça. No dia 5 de junho, estava eu vibrando com a 300ª vitória de Randy Johnson. No post, fiz uma lista de jogadores que no futuro poderiam igualar a marca e… não citei Buehrle. Ele tem 30 anos e coleciona 132 vitórias. Portanto, tem chance de chegar a 300 vitórias.

PS: Respondendo aqui a pergunta do Felippe, feita nos comentários do post de ontem. Eliminar todos os 27 rebatedores com strikeout eu chamaria de “Impossible Game”. Nenhum pitcher chegou sequer perto disso. Na história dos jogos perfeitos, a melhor marca de strikeouts foi de Sandy Koufax, em 1965, com 14. Já Randy Johnson teve 13 K’s em seu jogo perfeito de 2004.

Na verdade, teve um sujeito, Ron Necciai, que conseguiu 27 K’s em 1952, mas ele jogava nas minor leagues. Na MLB,  num jogo de nove innings, o recorde é de 20 K’s. Foram três os recordistas: Kerry Wood (1998), Roger Clemens (1996 e 1986) e Randy Johnson (2001). Tom Cheney conseguiu 21 K’s em 1962, mas o jogo teve innings extras.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 23 de julho de 2009 MLB - Beisebol | 17:39

Jogo perfeito

Compartilhe: Twitter

Algo raro acaba de acontecer na MLB. Mark Buehrle, pitcher do Chicago White Sox, conseguiu um “jogo perfeito”. Basicamente, consiste em arremessar os nove innings da partida sem permitir que nenhum jogador adversário chegue à primeira base. É apenas o 18º atleta da história a conseguir isso. O último tinha sido Randy Johnson, pelo Arizona Diamondbacks, em 2004. O White Sox venceu o Tampa Bay Rays por 5 a 0.

O feito valeu até um telefgonema do presidente Barack Obama, que é torcedor assumido do White Sox. Aliás, o presidente entrou em campo no All-Star Game com a camisa do time, em St. Louis, quando foi convidado para fazer o arremesso inaugural.

Mark Buehrle

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última