Publicidade

Posts com a Tag Buster Posey

quinta-feira, 26 de maio de 2011 MLB - Beisebol | 17:57

GIANTS PERDEM BUSTER POSEY; CIÊNCIA MOSTRA GRAVIDADE DE UMA COLISÃO NO HOME PLATE

Compartilhe: Twitter

O San Francisco Giants está numa fria do tamanho do Lago Michigan em janeiro. O time perdeu uma peça fundamental do elenco ontem quando Buster Posey quebrou a perna numa colisão violenta com Scott Cousins do Florida Marlins. Eleito o melhor calouro da temporada passada na Liga Nacional, o catcher do SF, ajudou os Giants a vencer o primeiro título desde 1954. Agora, ele provavelmente não volta mais em 2011. Os Giants estão em primeiro lugar na Divisão Oeste da Liga Nacional e Posey vinha num bom momento com uma sequência de 13 jogos com pelo menos uma rebatida.

A contusão aconteceu na 12a entrada. Posey bloqueava o home plate e Scott Cousins o atropelou tentando deslocar a bolar. Essa jogada é legal, mas também polêmica. Após a contusão, a MLB foi contactada pelo agente de Posey, Jeff Berry. “No futebol americano uma colisão capacete a capacete gera uma multa de 100.000 dólares, mas no beisebol, há situações em que os corredores são permitidos a atropelar os fielders. É chocante. Vou ligar para a Major League Baseball…é errado,” diz Berry.

Só pra você ter uma ideia do impacto que uma colisão dessas gera, peço que assista ao video abaixo (estou disponibilizando o link). O mais chocante é que no final da matéria descobrimos que uma colisão no home plate é mais violenta que uma trombada de Dwight Freeney, jogador do Indianapolis Colts da NFL.

http://www.espn.go.com/video/clip?id=6594536

E você, o que acha?? Essa jogada deveria ser legal ou a regra poderia ser revista?

Autor: Tags:

quinta-feira, 18 de novembro de 2010 MLB - Beisebol | 18:58

UMA SEMANA DE PREMIAÇÃO NA MAJOR LEAGUE BASEBALL

Compartilhe: Twitter

Os últimos dias têm sido movimentados na Major League Baseball.  Os ganhadores dos prêmios Cy Young, Técnico do Ano, e Calouro do Ano foram revelados.  Eu fiquei um pouco surpreso com uma seleção, chocado com outra e satisfeito com as demais.  Vamos analisar!

Roy Halladay comemora seu jogo perfeito no dia 29 de maio contra os Marlins.

O óbvio: Roy Halladay vencendo o Cy Young na Liga Nacional

Depois de assinar um contrato de 60 milhões de dólares no início do ano, Roy Halladay teve um ano incrível.  Halladay venceu 21 jogos (melhor marca da liga), arremessou 250,2 entradas (top da MLB) e teve 9 jogos completos (#1 na MLB).  O gênio, se tornou o primeiro jogador da historia da liga a arremessar um jogo perfeito E um no-hitter na mesma temporada. Halladay é o décimo terceiro da história a vencer o prêmio Cy Young de forma unânime (ele recebeu os 32 votos).  Vale lembrar que ele também venceu o prêmio em 2003 quando jogava na Liga Americana com os Blue Jays, se tornando o quinto jogador a conseguir o Cy Young nas duas ligas.

A pequena surpresa: Felix Hernandez é o vencedor do Cy Young na Liga Americana

É preciso deixar algo bem claro: Felix Hernandez foi o melhor arremessador da Liga Americana em 2010.  Os números não mentem (melhor ERA da MLB: 2,27, líder da Liga Americana em entradas (249,2) e strikeouts (232)).  Eu não tenho dúvida que o jogador merecia o prêmio, mesmo assim fiquei um pouquinho surpreso.  Eu nunca vi um jogador com 13 vitórias e 12 derrotas vencer o Cy Young.  Os votantes geralmente pesam (e muito) a campanha do arremessador.  C.C Sabathia venceu 21 jogos, David Price venceu 19 e perdeu apenas 6.  Essa é a primeira vez que um arremessador titular vence o prêmio com esse número de vitórias.

Mesmo assim, a maioria das derrotas não foi culpa do Hernandez.  Olhando nas estatísticas dele, o jogador cedeu mais do que 4 corridas apenas 3 vezes no ano.  Nos nove jogos que “King Felix” não recebeu uma “decisão” ele nunca cedeu mais do que 3 corridas.  Os Mariners tiverem o pior ataque da Liga Americana desde que o “rebatedor designado” foi criado em 1973!  Se Felix tivesses tido o apoio de um bom ataque é bem possível que ele teria vencido 25 jogos!  Felix merece o prêmio.

Buster Posey

Buster Posey vence o prêmio de calouro do ano na Liga Nacional

Se eu tivesse que apostar em um jogador para esse prêmio eu teria ido com o Jason Heyward do Atlanta Braves.  Heyward participou da temporada inteira, teve números fortíssimos e apareceu várias vezes em situações críticas de jogos.  Entretanto, Buster Posey é  merecedor de ser eleito o calouro do ano na Liga Nacional, recebendo 20 de 32 votos.  Heyward, que também ajudou o Atlanta chegar aos playoffs, ficou em segundo lugar.

O catcher dos Giants, bateu 18 home runs, impulsionou 67 corridas e terminou com um aproveitamento de 30,5%.  O mais impressionante foi que ele sempre esteve em perfeita sintonia com os arremessadores dos Giants.  Isso nem sempre é fácil para um calouro e Posey deu conta do recado.  Buster começou o ano nas ligas menores e só foi promovido no dia 29 de maio.  O jogador foi tão bem, que os Giants decidiram trocar o bom Bengie Molina pra abrir espaço pro calouro.  Ele não desapontou e ajudou o time a ganhar a World Series pela primeira vez desde 1954.

Posey é o sexto jogador dos Giants a vencer o prêmio e o sexto catcher da história da Liga Nacional a ser homenageado.

Nenhuma surpresa: Neftali Feliz (Texas Rangers)  é o calouro do ano na Liga Americana

O moço de 22 anos jogo bolinhas de fogo ao home plate!  Que braço incrível.   Feliz foi o melhor jogador do segundo melhor bullpen da Liga Americana em 2010.  O dominicano salvou 40 jogos em 43 oportunidades.  Os 40 saves foram a melhor marca por um calouro na história da MLB.  Essa é a terceira vez nos últimos 6 anos que um “closer” vence o prêmio (Andrew Bailey no ano passado e Huston Street em 2005).

Merecido! Bud Black eleito o melhor técnico da Liga Nacional

Numa decisão muitoooo acirrada, o treinador do San Diego Padres ganhou o prêmio.  Ele somou 104 pontos nos votos, enquanto Dusty Baker, dos Reds,  ficou em segundo com 103.  Os Padres venceram 90 jogos depois de acumular apenas 75 vitórias em 2009.  Eu sei que a equipe sofreu uma queda gigante no final e não conseguiu se classificar para os playoffs.  Mesmo assim, ninguém esperava que SD tivesse um time competitivo em 2010.  Black merece!

Ron Washington comemorando o título da Liga Americana.

Choque: Ron Washington NÃO é eleito o manager do ano na Liga Americana.

Eu não acreditei.  Eu admito que achava que Ron Washington facilmente ganharia o título de manager do ano Liga Americana.  O time dele evoluiu tanto em relação ao ano passado.  A rotação titular melhorou (ele tirou C.J. Wilson do bullpen e o colocou na rotação titular), o bullpen foi sensacional (Washington tomou a decisão correta de colocar o calouro Neftali Feliz como fechador) e o ataque terminou com o melhor aproveitamento da MLB.  Os Rangers chegaram aos playoffs pela primeira vez desde 1999, mas mesmo assim Washington não venceu.

Eu, sinceramente, acho que aquele episódio no início do ano (ele admitiu ter usado cocaína em 2009 durante o “all-star break”) pesou bastante.  Eu acho que esse acontecido “brochou” alguns votantes, infelizmente.

O vencedor foi Ron Gardenhire.  Não há dúvida que ele seja um grande manager.  Gardenhire venceu a divisão Central pela sexta vez nos últimos 9 anos sem o seu closer (Joe Nathan) e Justin Mourneau, que perdeu a segunda metade da temporada.  Os Twins terminaram com a segunda melhor campanha da Liga Americana.

É uma pena que os playoffs não são levados em consideração quando as eleições são realizadas.  Se esse fosse o caso, não teria como o Washington não vencer.  Os Twins sempre amarelam nos playoffs, e os Rangers superaram a adversidade por várias vezes, nessa pós-temporada, para chegar a World Series.  É uma pena.

O que acham?

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 3 de agosto de 2010 MLB - Beisebol | 00:13

MUITO MAIS QUE UMA “POSEY”

Compartilhe: Twitter

Sai da frente que tem um calouro que está numa missão.  A criança está em modo “atropelador” e o negocio está perigoso para os arremessadores da Liga Nacional.  Quem diria que Buster Posey, jogador que nem começou o ano na liga principal do beisebol (ele subiu para a MLB no dia 29 de maio) estaria carregando o ataque do São Francisco Giants?   É uma surpresa que vem na hora “H” para um time que é muito mais conhecido pelo que faz no montinho do que no bastão.

O mês de julho foi uma benção para os Giants e especialmente Buster Posey.  O calouro foi líder da ML B em rebatidas (43) e o terceiro melhor em aproveitamento (41,7%) e corridas impulsionadas (24).  O número de rebatidas foi a melhor marca em qualquer mês por um primeiro anista na história dos Giants.  Posey também bateu 7 Home Runs, empatando a melhor marca de um calouro dos Giants  (em 1977, Jack Clark bateu 7 num mês).   A última vez que um jogador do clube conseguiu pelo menos 40 rebatidas num mês foi em 2000 (Randy Winn conseguiu 46).  Enfim, falar que Buster Posey já é candidato a vencer o prêmio de calouro do ano seria pouco.  E outra, já podemos fazer um comparativo da temporada que Posey está tendo com aquela magnífica de Ryan Braun em 2007.  Braun subiu para a Major League no dia 24 de maio daquele ano e acabou sendo a grande surpresa da temporada.  Ele terminou com 34 Home Runs e venceu o prêmio de calouro do ano.  Seria esse o destino de Posey?

Os Giants venceram 20 jogos e perderam 8 em Julho.  O ataque foi o segundo melhor da MLB com 149 corridas.   Além de Posey, Andres Torres e Aubrey Huff também vivem boas fases no bastão.  Hoje a equipesoma 61 vitórias contra 45 derrotas, a melhor campanha do time desde 2004.  Se os playoffs começassem hoje, SF estaria classificado.

Eu sinceramente acho que o grupo de arremessadores dos Giants não perde pra ninguém.  Obviamente o time não vai manter o ritmo ofensivo de julho. Mesmo assim, eu acredito que “San Fran” tem tudo para chegar aos playoffs e fazer barulho.  Se o ataque mostrar consistência (o time tem 49 vitórias e 8 derrotas quando o ataque anota pelo menos 4 corridas) e os arremessadores continuarem lançando bolinhas de fogo, essa pode ser a primeira aparição do clube na pós-temporada desde 2003.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 17 de março de 2010 MLB - Beisebol | 21:12

San Francisco Giants

Compartilhe: Twitter

Já começaram a pipocar na imprensa norte-americana as comparações entre o atual time do Giants e o Dodgers de 1959 a 66, que tinha uma rotação fortíssima e venceu as World Series três vezes no período. Por enquanto, porém, há uma grande diferença entre os dois: títulos.

Outra diferença a ser considerada é o ataque. Aquele Dodgers tinha uma ofensiva suficientemente boa para ser campeão, e este Giants sequer tem ataque. Pra ter uma ideia, só cinco ‘franciscanos’ tiveram mais de 50 RBI’s em 2009, e três deles foram embora: Bengie Molina, Juan Uribe e Randy Winn.

Se o ataque deixa muito a desejar, os arremessadores do Giants são potentíssimos e podem garantir vitórias e mais vitórias. Não é exagero dizer que o time tem a melhor rotação da liga. O símbolo dessa rotação é o jovem Tim Lincecum (foto Getty Images), líder de strikeouts em 2009, com 261, e futuro membro do Hall da Fama.

No ataque, a esperança é Buster Posey, catcher que tem sido comparado a Joe Mauer e terá a primeira chance como titular neste ano, após a saída de Bengie Molina. Se ele funcionar, o Giants ganha uma importante arma ofensiva, embora o jogador precise evoluir defensivamente. Se não der certo, talvez ganhe a companhia de um veterano ao longo da temporada.

Também é preciso ver como o time vai reagir à saída do experiente Randy Johnson, que se tornou uma espécie de conselheiro dos demais jogadores e fez muita gente render além do esperado em 2009.

O Giants é um time para o futuro, embora a realidade já anime os torcedores. Basicamente, depende de reforços ofensivos para fazer frente a Cardinals e Phillies na Liga Nacional. E isso não deve acontecer em 2010. Infelizmente…

Opinião de um adversário
“Arremessos, arremessos e mais arremessos. É disso que se trata o Giants. E são arremessos bom demais!”

Autor: Tags: , , , , , , , , ,